Atualidade

“O dia-a-dia da pessoa com hemofilia”: estudo revela desafios e angústias dos doente

13 maio 2019

Dor, esperança de vida reduzida, falta de mobilidade, hospitalização frequente, estigma social elevado. Era esta a realidade dos doentes com hemofilia até há bem pouco tempo. Ainda que, atualmente, os avanços científicos permitam mais e melhores tratamentos, o estigma permanece. As conclusões são do estudo etnográfico “O dia-a-dia da pessoa com hemofilia”, desenvolvido pela Associação Portuguesa de Hemofilia e outras Coagulopatias Congénitas (APH) e pela Roche, que foi apresentado no dia 10 de maio, na conferência Hemofilia em Portugal, um Retrato dos Nossos Dias, em Lisboa.

 

Por favor faça ou registe-se para aceder a este conteúdo

Newsletter

Hematologia e Oncologia, 24, dezembro 2018

Opinião

Transplantação de medula óssea e infeção por citomegalovírus
Prof. Doutor Manuel Abecasis, diretor do Departamento de Hematologia do IPO de Lisboa

PUB