Atualidade

09 Jan. 2023

A Sociedade Portuguesa de Hematologia e a Gielead anunciam a abertura de um concurso de atribuição de Bolsas de Apoio a Estágios em Terapia Celular, no valor total de 15 000 euros, correspondendo a um valor máximo de 7500 euros por bolsa.

26 Dez. 2022

A GSK anunciou novos dados do ensaio clínico de fase III MOMENTUM, que revelam que a maioria dos doentes tratados com o fármaco ainda em investigação momelotinib, durante 48 semanas manteve resposta nos principais indicadores clínicos, incluindo pontuação total de sintomas (TSS), taxa de independência da transfusão (TI) e taxa de resposta esplénica (SRR), em doentes com mielofibrose previamente tratados com um inibidor Janus quinase (JAK) aprovado. Estes dados foram apresentados na 64.ª Reunião Anual da American Society of Hematology (ASH), que decorreu de 10 a 13 de dezembro, em Nova Orleães (EUA).

22 Dez. 2022

A Kite, uma empresa da Gilead, anunciou os resultados de uma das maiores análises de vida real que avaliou o impacto do tempo desde a leucaférese à infusão (tempo "vein-to-vein") para axicabtagene ciloleucel em doentes adultos com linfoma de grandes células B (LGCB) recidivante ou refratário (R/R). A análise demonstrou que tempos "vein-to-vein" mais curtos estão associados a melhores resultados em doentes tratados com axicabtagene ciloleucel, ajustados para fatores de prognóstico chave. Os dados foram apresentados a 11 de dezembro, na Reunião Anual da American Society of Hematology (ASH).

12 Dez. 2022

A Agência Europeia do Medicamento (EMA) validou o pedido de autorização de introdução no mercado (AIM) do momelotinib, um potencial novo tratamento oral para a mielofibrose da GSK. O momelotinib tem um mecanismo de ação diferenciado, com capacidade inibitória ao longo de três vias de sinalização principais: Janus quinase (JAK) 1, JAK2 e recetor tipo I da activina A (ACVR1), que pode responder às necessidades médicas significativas dos doentes com mielofibrose e anemia.

05 Dez. 2022

O simpósio da AbbVie na Reunião Anual da Sociedade Portuguesa de Hematologia 2022, no dia 10 de novembro, no Centro de Congressos de Tróia, centrou-se no tema “Remissão com tratamento finito: 1.ª escolha na LLC”. O Dr.  Al-Sawaf, do Hospital Universitário de Colónia e membro do grupo alemão de leucemia linfocítica crónica (LLC), apresentou a atualização dos dados dos estudos CLL14 e CLL13, que avaliaram venetoclax em combinação com obinutuzumab no tratamento de 1.ª linha da LLC. A moderação ficou a cargo da Prof. Doutora Maria Gomes da Silva, do IPO de Lisboa.

28 Nov. 2022

Recentemente em Portugal, o Dr. Javier de la Serna, hematologista no Hospital Universitário 12 de Octubre em Madrid, partilhou a experiência espanhola de utilização de tixagevimab/cilgavimab em doentes hemato-oncológicos. “Precisamos de mais ferramentas para combater a COVID-19”, defendeu.

28 Nov. 2022

O Dr. José Pedro Carda, hematologista no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) e moderador do simpósio “Profilaxia da COVID-19 em doentes hemato-oncológicos: será a vacinação suficiente?”, considera que “há uma população especialmente suscetível de doentes – os imunossuprimidos – que estão em risco de infeção grave por SARS-CoV-2”. Os dados mostram que o grupo de doentes hemato-oncológicos “apresenta um risco aumentado de infeção sintomática, hospitalização, infeção por SARS-CoV-2 grave ou morte”, acrescentou o hematologista.

28 Nov. 2022

A Dr.ª Dima El-Sharkawi, consultora de Hematologia no Royal Marsden NHS Foundation Trust desde 2017, partilhou, através de videochamada, a sua experiência de vida real com acalabrutinib, durante o simpósio “Da evidência à prática clínica com acalabrutinib: um olhar sobre o impacto na leucemia linfocítica crónica”, que foi moderado pelo Dr. José Pedro Carda.

28 Nov. 2022

As guidelines da National Comprehensive Cancer Network (NCCN) posicionam “acalabrutinib como um fármaco preferencial no tratamento da leucemia linfocítica crónica (LLC), tanto em primeira linha, como em contexto de recaída/refratariedade (R/R)”, independentemente da “ausência ou da presença de del(17p)/mTP53”. A evidência clínica da utilização deste inibidor da tirosina cinase de Bruton (iBTK) esteve em discussão no simpósio “Da evidência à prática clínica com acalabrutinib: um olhar sobre o impacto na leucemia linfocítica crónica”, promovido pela AstraZeneca na Reunião Anual da Sociedade Portuguesa de Hematologia (SPH), que decorreu de 10 a 12 de novembro, em Tróia.

28 Nov. 2022

A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, I.P (Infarmed) aprovou o financiamento de duas indicações do medicamento blinatumomab, da Amgen Biofarmacêutica, no tratamento de doentes com leucemia linfoblástica aguda (LLA) na população adulta e pediátrica.

Newsletter

Agenda

Agenda News Farma

Hematologia e Oncologia, 27, setembro 2019

Opinião

Transplantação de medula óssea e infeção por citomegalovírus
Prof. Doutor Manuel Abecasis, diretor do Departamento de Hematologia do IPO de Lisboa

PUB

Apoios

AbbVieAMGENAstellasBayerCSL BehringGilead

 

GSKJanssenMSDNovartis

 

PfizerRocheSanofiTakeda

Logo