Entrevistas

Em contagem decrescente para as III Jornadas de Oncologia e Hematologia de Gaia
Dr.ª Ana Joaquim, Comissão Organizadora III Jornadas Oncologia e Hematologia de Gaia
11 Set. 2017

A Associação de apoio à Oncologia Médica e Hematologia de Gaia (GAIADADOH) organiza este ano a 3.ª edição das Jornadas de Oncologia e Hematologia de Gaia, que vão decorrer nos dias 22 e 23 de setembro, no Centro Multimeios de Espinho. A Dr.ª Ana Joaquim, membro da Comissão Organizadora das Jornadas, acedeu ao convite do My Hematologia e, em entrevista, desvenda alguns dos temas que estarão em destaque na reunião, cujo objetivo é chamar à atenção para a “importância da integração dos cuidados ao doente oncológico”.

Hemofilia: “Espero que a realidade futura implique doentes melhor informados e tratados”
Miguel Crato, presidente da APH
24 Abr. 2017

Portugal tem boas guidelines para o tratamento da hemofilia, mas é preciso que todos os hospitais que tratam a doença tenham um procedimento harmonizado, para não haver disparidades de tratamento e de produtos disponíveis. Quem o afirma é o presidente da Associação Portuguesa de Hemofilia e de outras Coagulopatias Congénitas (APH), o Dr. Miguel Crato. Enquanto membro da recém-criada Comissão Nacional de Hemofilia, o presidente da APH defende que é necessário que critérios como a eficácia, a segurança e a qualidade do produto sejam primordiais no tratamento da hemofilia, em detrimento do critério do preço único.

Investigação "O Negativo" representa "oportunidade para aproveitar todo o plasma português"
Dr. João Paulo de Almeida e Sousa, presidente do IPST
10 Abr. 2017

O Dr. João Paulo de Almeida e Sousa estava a cerca de 300 metros do hospital onde trabalhava. Agora, são cerca de 200 os quilómetros que distam de Coimbra ao Instituto Português do Sangue e da Transplantação (ISPT), em Lisboa, ao qual preside há cerca de três meses. O “desafio” foi aceite numa altura em que decorre a investigação "O Negativo" e que o Governo decidiu que os hospitais apenas podem adquirir plasma para transfusão ao IPST. Para o responsável esta é uma “oportunidade para aproveitar todo o plasma português, evitando o seu desperdício”.

“Existem grandes progressos no diagnóstico, tratamento e prognóstico dos doentes”
Prof.ª Doutora Leonor Correia, Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa
30 Mar. 2017

Decorreu, nos dias 25 e 26 de fevereiro de 2017, na Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa (FFUL), o XXIV Curso de Pós-Graduação e Atualização em Hematologia, subordinado ao tema “Discrasias Plasmocitárias: Mieloma Múltiplo”. A Prof.ª Doutora Leonor Correia, responsável pela coordenação, tem mais do que motivos para se orgulhar. O evento registou tanto sucesso que vai ser realizada uma segunda edição em janeiro do próximo ano disse, em entrevista, à My Hematologia.

Newsletter

Hematologia e Oncologia, 18, junho de 2017

PUB